Home > Contratar fornecedores > Como implantar estação de tratamento de esgoto compacta
Estação de tratamento de esgoto compacta: melhorando o meio ambiente.
Estação de tratamento de esgoto compacta: melhorando o meio ambiente.

Como implantar estação de tratamento de esgoto compacta

 

Uma estação de tratamento de esgoto compacta é um sistema modular que trata as águas de esgoto antes que elas cheguem às redes de saneamento públicas, sendo recomendada para residências, condomínios residenciais, edifícios, indústrias ou outras situações em que não haja atendimento da rede pública.

Receba orçamentos grátis e sem compromisso de consultorias ambientais.

O oHub faz o trabalho de cotação para você.

  • Receba cerca de 5 propostas em até 24 horas
  • Economize tempo
  • Consiga melhores preços

 

Esse tipo de tratamento de esgoto também é indicado para quem quer fazer o reuso da água tratada no mesmo ambiente, para funções que dispensam o uso de água potável, como descarga em vasos sanitários, lavagem de veículos e pisos, regas de jardins e pomares, etc.

O tratamento de esgoto, realizado desta forma, é uma operação simples, que traz economia de espaço e de mão de obra, podendo incluir tanto o esgoto normal, como a água de cozinha de um restaurante, por exemplo. O projeto para sua implantação deve ser determinado pelas características do efluente bruto.

Como determinar o efluente bruto

O efluente bruto deve ser analisado para determinar as necessidades de pré-tratamento, não podendo conter biocidas, desinfetantes e materiais tóxicos, como água sanitária, ou derivados de benzeno, tolueno, xileno e etileno. Óleos e graxas devem ser removidas em caixas específicas, separadas para este fim.

Além de obedecer à legislação (devendo ser consideradas aqui as federais, estaduais e municipais). Uma das determinações é a definição de DBO, ou Demanda Bioquímica de Oxigênio, cuja redução deve ser próxima a 90%, ou seja, se entrar 400 g/litro, deverá haver uma saída com 5 mg/litro.

Onde implantar uma estação de tratamento de esgoto compacta

A legislação também determina que seja analisada a área disponível para a implantação da estação de tratamento de esgoto compacta, qual o tipo de relevo, se a estação de ser enterrada ou estar aparente, a energia disponível para seu funcionamento, a existência ou não de estação elevatória e como o efluente é depositado no local de tratamento. Também deve ser determinado o material da ETEC, se aço inox, fibra de vidro ou aço carbono, com a devida previsão de necessidade de expansão.

Se considerarmos uma sequência padrão, o efluente sai de sua origem, vai para uma caixa elevatória com um decantador primário, seguindo para um reator anaeróbico e, em seguida, para o reator aeróbico, com um decantador de lodo. Após esta sequência, a água deverá ir para um local receptor, como lago, lagoa ou rio, ou continuar seu tratamento passando por um filtro (bag, areia, leito misto de areia e antracito), devendo em seguida passar por uma desinfecção com radiação ultravioleta.

Somente a partir daí a água poderá ser encaminhada para reuso, como água de processo ou de irrigação.

No processo de tratamento, a carga orgânica é removida pela ação de micro-organismos que eliminam os patógenos que podem contaminar o lençol freático por infiltração ou provocar doenças. Esses micro-organismos permitem que a água devolvida ao meio ambiente recupere sua transparência, sem apresentar turbidez ou odores e sem oferecer riscos à saúde humana e à natureza.

Os benefícios de uma ETE compacta

Uma estação de tratamento de esgoto compacta é responsável por alguns benefícios, tanto ao meio ambiente quanto às pessoas, e podemos destacar entre eles os seguintes:

  • O tratamento da água servida é feito no próprio local onde está sendo gerada;
  • Pode atender um grande número de pessoas, dependendo de suas dimensões;
  • Traz uma eficiência acima de 90% de remoção de DBO;
  • Utiliza uma área muito pequena, se comparada aos resultados, podendo ser instalada em locais que não são aproveitados na área total;
  • Permite o reaproveitamento da água para outras funções;
  • Pode reduzir o consumo de água tratada em até 40%, com sua consequente redução de custo;
  • Pode ser ampliada, se houver crescimento da demanda;
  • A água tratada resultante pode ser lançada no meio ambiente sem qualquer risco.

Manutenção de uma ETE compacta

Ao contrário do que se pode imaginar, a manutenção de uma estação de tratamento de esgoto compacta não apresenta custos elevados. A remoção do loco depositado no tanque séptico pode ser feita a cada ano, ou chegando mesmo a 5 anos, dependendo do modelo adotado para sua implantação.

O maior cuidado a ser tomado é a inspeção na qualidade do efluente, que deve ser feita periodicamente nas caixas de inspeção, não demandando mais do que 2 a 3 horas por dia de utilização de mão de obra, devendo esse trabalho ser feito com planilhas de acompanhamento diário.

É importante lembrar somente que a água tratada neste sistema compacto não serve para beber, cozinhar, lavar alimentos ou tomar banho, podendo ser utilizada como reuso em limpeza e irrigação, a solução ecologicamente correta para sua destinação. Ainda devemos considerar que a instalação de uma estação de tratamento de esgoto compacta pode ter seu custo pago em muito pouco tempo, considerando a economia feita na conta de água tratada, tornando-se um excelente investimento ao longo do tempo.

E se você optar por contratar uma consultoria ambiental para fazer um projeto de estação de tratamento de esgoto compacta, o oHub pode ajudar. Faça uma cotação e receba diversas propostas com um só pedido ou veja a lista de consultorias ambientais.

Sobre Equipe oHub

O oHub é uma ferramenta que conecta empresas que estão precisando de um prestador de serviço com aquelas que buscam novos clientes.

Veja também

Conheça as vantagens do Lucro Arbitrado.

Quais as vantagens do Lucro Real como regime tributário?

Para os empresários, em empresas de qualquer porte, é condição fundamental a escolha do melhor ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>